O impacto de bons indicadores na Gestão Jurídica.

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O que os KPIs podem oferecer para que empresas e escritórios jurídicos sejam capazes de trabalhar com maior assertividade

Traçar meios e estratégias para a eficiência dos negócios sempre foi a grande meta de empreendedores de todos os ramos, incluindo o universo jurídico. Felizmente, hoje já é possível encontrar, no mercado, soluções que, por meio do monitoramento e análise de dados, são capazes de gerar indicadores estratégicos em tempo real e assim, maximizar a qualidade nos processos de gestão de escritórios e empresas.

Com a aplicação de KPIs (Key Performance Indicators) é possível, por exemplo, ter maior controle na localização, monitoramento e análise de informações de processos judiciais advindos tanto de esferas públicas (meio judicial e tribunais) quanto de esferas privadas (Big Data de escritórios e negócios jurídicos) e, desta forma, traçar parâmetros que melhorem as operações e a gestão do contencioso de empresas.

A partir dessa aplicação de indicadores que têm como bases a inovação, a automação de processos, o uso de informações seguras e relevantes, e a Inteligência Artificial como suportes para a transformação gerencial de empresas jurídicas, é possível que as instituições encontrem meios para “desjudicializar” a massa contenciosa, sendo assim capazes de evitar disputas ou conflitos que geram processos judiciais. Por sua vez, todos esses benefícios em conjunto aumentam a autonomia de profissionais e gestores, que podem se concentrar na tomada de decisões mais assertivas e estratégicas em prol da eficiência da empresa.

Vale salientar que obter o controle de todas as atividades dentro das empresas é algo muito maior do que organizar os dados de um escritório, por exemplo. Com a aplicação de indicadores estratégicos gerados por Data Science sofisticados e exclusivamente voltados para o ambiente jurídico, os gestores estarão aptos a enxergar os desdobramentos das ações tomadas com mais clareza, quais os caminhos para as necessárias mudanças, buscando melhor condução dos casos conflituosos e uma melhor sustentabilidade operacional dentro do negócio.

Tendo em vista empresas abertas para este movimento de mudança de mentalidade, implementando tanto a transformação digital quanto a aplicação de indicadores precisos, benefícios podem ser observados em diversas frentes de um negócio, como, por exemplo:

  • Redução de custos gerados na gestão de dados e contencioso;
  • Redução da burocracia e de conflitos em processos;
  • Melhorias na comunicação e no desempenho organizacional das atividades internas;
  • Desjudicialização de escritórios e empresas (solução de conflito existente ou estratégia para mitigar risco de litígio);
  • Maior agilidade na gestão de processos;
  • Maior capacidade para a tomada de decisões;
  • Ganhos em eficiência e sustentabilidade organizacional.

Com  todos esses benefícios, é possível perceber que, aplicando um sistema eficiente, capaz de gerar indicadores estratégicos, a empresa só tem a ganhar, visto que uma solução inovadora é capaz de afetar as rotinas de gestão de um negócio, mudando processos que necessitam de aperfeiçoamento.

Para tanto, é fundamental que os profissionais e gestores do universo jurídico apliquem, de fato, indicadores em sua rotina diária. Deste modo, os dados disponíveis para organização irão se tornar realmente úteis, munidos de precisão e relevância, e suprindo as necessidades que a empresa precisa para fornecer serviços mais assertivos e crescer no mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *