4 habilidades necessárias para o advogado do futuro

Tempo de leitura: 3 minutos

Muito se fala sobre as transformações que a tecnologia está trazendo para o mundo jurídico, mas, para entender completamente essa mudança de paradigma, precisamos ir mais a fundo em outras questões que têm relação direta com isso, como quem é o advogado do futuro? Afinal, esse profissional será responsável por capitanear o processo.

Por isso, no artigo de hoje falaremos sobre algumas habilidades cada vez mais necessárias para os profissionais do direito. É importante lembrar, que com tanta disrupção acontecendo, não podemos mais falar que essas capacidades serão requisitadas apenas no futuro. É essencial dominá-las já no presente.

Quer saber no que você precisa melhorar ou o que levar em consideração na hora de contratar um advogado? Continue acompanhando!  

1. Análise de dados e inteligência jurídica

É aqui que se encontra o futuro da advocacia. Se você quer saber mais sobre o assunto, procure ler sobre big data, jurimetria e análise preditiva, assuntos que estão em alta e se apresentam como uma tendência para os próximos anos.

Por isso, o advogado do futuro precisa ter capacidade analítica. É fundamental que ele tenha facilidade para interpretar dados e a partir deles tenha insights e consiga tomar a melhor decisão para os processos.

Além disso, observe também se ele tem em seu mindset o conceito de inteligência jurídica, que vai muito além de conhecer leis, mas busca utilizar o direito como um instrumento de prevenção e economia para a empresa.

2. Noções de controladoria

Neste artigo não estamos falando de controladoria contábil, mas sim jurídica. Basicamente, o profissional que preza por isso têm maior organização com prazos, documentos e consegue dar suporte para que toda equipe do escritório consiga prestar um serviço jurídico melhor.

Então, ele traz agilidade, qualidade, segurança e aumento de produtividade para a empresa, à medida que realiza trabalhos burocráticos que poderiam estar travando os advogados responsáveis pelo contencioso. Com isso, estes últimos podem estar totalmente focados na parte estratégica e no conhecimento jurídico que é necessário para vencer as causas dos clientes.

3. Gestão de pessoas e financeira

No contexto atual é muito importante que profissionais de todas as áreas entendam pelo menos um pouco de gestão. Afinal, em um ambiente tão competitivo, saber como desenvolver e motivar pessoas e gerir a vida financeira e administrativa de uma empresa é um diferencial.

Aquela noção de que um escritório não precisava ser administrado como uma empresa é passado. Nesse ramo também é necessário prospectar clientes, aumentar a produtividade das pessoas, controlar o fluxo de caixa e gerar lucro, como em qualquer negócio. Por isso, o advogado do futuro precisa também saber sobre isso.

4. Conhecimento da tecnologia

Pode parecer muito básico, mas achamos importante frisar a necessidade que o advogado do futuro têm de ser uma heavy user de tecnologia. Seja para manusear aplicativos no smartphone que facilitarão o dia a dia dele, para acompanhar os processos nos tribunais ou para operar softwares que farão parte da rotina do escritório.

Além disso, esse conhecimento é necessário para que o profissional esteja alinhado à transformação digital e entenda as máquinas e softwares como um ativo indispensável em seu trabalho. Caso contrário, será difícil integrar essa pessoa nesse contexto e poderá prejudicar a implementação da tecnologia na empresa.

Podemos concluir, então, que o advogado do futuro precisa ter uma série de habilidades complementares ao conhecimento jurídico necessário. Não basta conhecer todos os códigos e leis e não ter a flexibilidade de se adaptar a um ambiente em constante mudança. Com as transformações que estão ocorrendo, esse é o momento de correr atrás dessas qualificações e também de profissionais que as possuam, para compor com você uma equipe capaz de enfrentar esse cenário.

Quer saber mais sobre as habilidades necessárias para o advogado do futuro? Acompanhe as nossas redes sociais. No Facebook, LinkedIn e Instagram estamos sempre postando novos artigos sobre estes e outros assuntos interessantes para o universo jurídico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *